quinta-feira, 7 de abril de 2011

EXÚ GIRA MUNDO


Seu Gira-Mundo é de serventia de Xangô, trabalha no corte de negativos e desmancho de trabalhos de baixa magia cortando correntes numa situação tormentosa, de correntes de atrito de ordem astral percebendo-se males cardíacos; desenrola (dentro da linha justa) casos arrastados na justiça tendo trabalhos de magia interferindo no andamento e descarga e desimpregnação nos filhos de Xangô. Pode-se dizer que ele é o "machado" de Xangô é a lâmina do corte da justiça divina de Xangô, o grande executor.
Este Exu não é muito fácil de se ver em terra, pois seus aparelhos de ação são muito cobrados por este grande Maioral, este Exu é a solidificação do fogo sagrado, um grande justiceiro e manipulador das energias do fogo. Como todo maioral este Exu é incompreendido, pois por serem os justiceiros cármicos são a linha de frente da justiça de Xangô "quem deve paga, quem merece recebe"

Ponto a Exu Gira-Mundo

Girou,girou
Girou,girou
Girou Exu Gira-Mundo
Girou,girou
Girou,girou
Exu, que vence demanda
É rei na encruza
Saravá Umbanda
________________________

Seu Gira-Mundo é amigo e camarada
Seu Gira-Mundo é amigo e camarada
Ele sempre lhe dá tudo, mas nunca fica sem nada
Ele sempre lhe dá tudo, mas nunca fica sem nada
____________________________



Caracteristicas
BebidaMarafo, Whisky
FumaCharutos
GuiaVermelha e Preta
LugarEncruzilhadas
MetalEstanho
MineralQuartzo Verde Escuro
PlantaMangueira
VelaPreta, Vermelha e Preta

Esta Entidade obedece à força do triângulo fluídico riscado com pemba vermelha e com a ponta ou vértice que está dando cruzamento a 2 pontas ou saídas para o ponto cardeal SUL ou OESTE. O pano sobre o qual deve ser riscado é de cor verde-escura, cortado, em forma triangular. Leva velas ímpares nas pontas de saídas do triângulo, distribuídas de acordo e pares para pedidos de ordem material, dentro do triângulo riscado. Aceita álcool ou aguardente num copo de barro e charutos acesos com lumes para fora, dentro de um prato de barro. Aceita folhas e flores de trombeta, em redor de sua oferenda, que deve feita às quintas-feiras, entre nove horas e meia-noite, sempre numa encruzilhada de quatro saídas ou caminhos, nos campos, capoeiras, matas, e nunca nas de ruas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário